A construção da capela do Cruzeiro de Santa Luzia, nasceu inicialmente do sonho de uma família cristã católica, a família SEABRA, que desejavam prestar uma homenagem à Santa Luzia e começou a concretizar pela doação de um terreno de 1600m², localizado na Vila Seabra, quadra 07 da rua Boa Esperança, esquina com a quadra 14 da rua Doze de Outubro. Em 28 de fevereiro de 1944, foi lavrada a escritura publica de doação do terreno pelo Cel. Manoel Alves Seabra, à Diocese de Bauru, jurisdição da Paróquia Nossa Senhora Aparecida.

Antes da construção da Capela, era tradição a realização das santas missões no terreno doado, que acontecia de 10 em 10 anos e os missionários implantaram uma grande cruz de madeira, transportada da matriz em procissão penitencial e por isso o local ficou conhecido com o nome de cruzeiro. Ali moradores se reuniam para rezar terços acender velas, pedir graças e agradecer graças recebidas de Deus e com amor, fé e a esperança sempre renovada de ver realizado o sonho da Família SEABRA, da comunidade e dos missionários.

Com a chegada do padre Luiz Batistela MSC, para a então paróquia de Nossa Senhora Aparecida, juntamente com o CPP (Conselho Paroquial de Pastoral) e o CAP (Conselho Administrativo Paroquial), priorizou-se em novembro de 1989, mediante projeto do engenheiro Hiraci Kano a construção primeiramente da casa do zelador e em 1991, com planta elaborada pelo Sr. Paulo Dezan, membro do CPP e aprovada pelo engenheiro José Queda, iniciou-se a construção da capela. O pedreiro construtor e mestre de obras foi o senhor Antonio de Oliveira, então ministro da Eucaristia.

Na capela de Santa Luzia, no lugar onde havia a grande Cruz de madeira, foi lançada a pedra fundamental, sob a qual estão os nomes das famílias dos paroquianos, que de um modo ou de outro colaboraram para a sua construção. Sobre a pedra foi erguida uma torre e uma cruz de ferro onde foi colocado um sino doado pela paróquia.

A capela do Cruzeiro de Santa Luzia foi inaugurada e consagrada pelo Sr. Bispo Dom Aloysio José Leal Penna SJ, com celebração da Santa missa no dia 14 de junho de 1992 às 9horas e 30 minutos num domingo festivo da comunidade, dando investidura aos dois primeiros ministros extraordinários leigos: Aparecido Noedi da Silva e Maria Aparecida Plácido Bertruzzo, para presidir o “Sacramento do Batismo e do Matrimonio ”, visto que neste sacramento os ministros são os próprios noivos.

Em maio de 1997, foi elaborado em conjunto com a diocese um projeto de criação do centro comunitário de aprendizado, Nossa Senhora Aparecida, visando acolher os meninos e meninas das famílias carentes residentes nas proximidades da capela, para dar-lhes durante o dia assistência orientação e ocupação e tira-los da rua e enviando. O projeto foi enviado à Alemanha em busca de recursos para a sua construção.

Infelizmente, não recebemos a ajuda financeira esperada, então com a ajuda dos paroquianos e devotos que contribuíram financeiramente e com a doação de tijolos e outros materiais necessários, foi construído o Centro de Convivência social, ainda com o Padre Luiz e com o trabalho do pedreiro Lázaro e Valter Antonio Bertuzzo, que literalmente puseram as mãos na massa. Após a morte do padre Luiz, assumindo a paróquia o padre Sirio José Moter foi terminada a construção do centro.

Para a Alegria dos moradores e dos devotos de Santa Luzia, a Imagem da Santa foi colocada em local de destaque na capela, onde todos os domingos a comunidade se reúne às 19h30min, para a santa missa, para louvar, bendizer e agradecer a Deus as graças recebidas e muitas vezes com a intercessão da santa querida.

Na capela atualmente, além da celebração dominical, durante a semana acontece a novena das almas nas 2ª feiras às 17 horas, a oficina de oração e vida nas 3ª feiras das 19h30min às 21h30min ministrado por Rita e também nas 3ª feiras tem um curso de artesanato das 14h30min às 16h30min ministrado pelas paroquianas Maria Aparecida Facin e sua filha Camila Facin.

Durante todos esses anos, vários coordenadores assumiram a direção da capela em suas atividades, e atualmente a capela do Cruzeiro de Santa Luzia tem como coordenadoras as paroquianas Conceição Alça Campos e Márcia Teixeira.

Maria Aparecida Plácido Bertruzzo