Notícia Publicada em 11 de novembro de 2015

A Diocese de Bauru já se prepara para a comemoração dos 300 anos do encontro da Imagem de Nossa Senhora Aparecida nas águas do Rio Paraíba do Sul, que será comemorado em 2017.

Na manhã desta quarta-feira (11), Dom Caetano Ferrari, Bispo desta diocese, presidiu a Missa das 9h na Basílica de Nossa Senhora Aparecida e recebeu das mãos do Reitor do Santuário Nacional, Pe. João Batista de Almeida, a Imagem Jubilar que percorrerá as paróquias de seu bispado.

A peregrinação da Imagem pelas dioceses do Brasil faz parte do projeto “300 Anos de Bênçãos”, que pretende preparar os devotos de todo o país para o Tricentenário de Aparecida. A Diocese de Bauru é 85ª diocese a receber a peregrinação.

Dom Caetano iniciou sua homilia falando de seu contentamento pela presença da Imagem em sua Diocese, sobretudo por sua participação na programação do Ano da Misericórdia, que a diocese celebrará junto a toda a Igreja.

“É com grande alegria e satisfação que eu e os padres da diocese viemos de Bauru para receber a Imagem Peregrina e queremos levá-la para a nossa diocese, onde ficará ao longo de todo o Ano da Misericórdia visitando nossas paróquias e comunidade de fé.”

Sobre as leituras proclamadas na celebração da Santa Missa, Dom Caetano refletiu sobre a aplicação dos ensinamentos bíblicos no contexto social atual e a responsabilidade individual na construção de um mundo melhor.

“Quem exerce poder, seja na Igreja, no Estado, ou em qualquer outro lugar, que procure exercer essa missão com a sabedoria divina, pois é chamado de Deus. E nós, simples cidadão, precisamos nos cuidar para não favorecemos a corrupção de quem tem poder. Há uma cultura de se votar em candidato que faz favor, de se deixar seduzir por promessas e troca de favores.”

Sobre o Evangelho, Dom Caetano refletiu sobre a humildade ao pedir e a gratidão em reconhecer o que é feito por todos nós.

“Toda pessoa bem educada aprende desde criança duas palavras, ‘por favor’ e ‘obrigado’. Saibamos agir sempre com gentileza, não como alguém que tem direito a exigir, mas alguém que precisa de ajuda. Digamos sempre ‘por favor meus Deus” e ‘obrigado meu Senhor’.”

Ao final da Missa, Dom Caetano conduziu a oração de Consagração a Nossa Senhora, recebeu a Imagem Peregrina e proferiu a bênção sobre os fiéis.

 

Texto: Marcus Marcon

Fotos: Thiago Leon