Notícia Publicada em 19 de dezembro de 2015

Santuário Nossa Senhora Aparecida reproduziu cena bíblica também com réplica de órgão de tubos

 

Um presépio com fonte de água, lago de carpas, ervas naturais, flores e até uma réplica de um órgão de tubos. Cheia de detalhes e sofisticação, a cena que reproduz o nascimento de Jesus Cristo ganhou um local especial no Santuário Nossa Senhora Aparecida, de Bauru.

Aberto à visitação há uma semana, o presépio foi instalado pela, primeira vez, atrás do altar, em um grande espaço onde a natureza e “o que vem da terra” se integram com a representação do momento fundamental para o cristianismo. Trata-se do maior presépio já criado pela igreja.

Segundo o padre Gilberto Gonçalves Pinto, idealizador do projeto, a montagem demorou cerca de duas semanas, em um trabalho elaborado por ele, funcionários e alguns fiéis que frequentam o santuário. O pároco conta que, além da localização, uma das novidades do presépio é a fonte de água, que conta lago, carpas e uma ponte.

“Na liturgia da Igreja, a água é símbolo da vida. No útero da mãe, o bebê está envolto em água. E é por isso que somos batizados em água, como se fosse um novo nascimento”, comenta. “Já a ponte faz a ligação entre dois extremos. É por isso que o Papa se chama pontífice. Então, este presépio busca respeitar estas várias simbologias”, explica.

Também pela primeira vez, o espaço conta com uma réplica de um órgão de tubos, usado antigamente pelos templos religiosos católicos. “Ao mesmo tempo, ele funciona como um grande abajur, como se fosse um céu estrelado. Por esta razão, os tubos foram todos perfurados, formando figuras de anjos com cornetas, que ficam iluminadas pelas luzes de LED que foram colocadas dentro. É a representação da harmonia entre o céu e a terra”, detalha.

Aroma

O chão, em diferentes níveis, foi coberto por serragem e decorado com flores, folhas secas e especiarias, como canela, anis-estrelado, lavanda, alecrim e hortelã. “Além de trazer um aroma, elas nos remetem ao que é da terra”, observa.

O padre afirma que toda a riqueza de detalhes do presépio têm a finalidade de aproximar e imergir os fiéis no momento histórico marcado pelo nascimento de Cristo. Todas as figuras que fazem parte da cena estão contempladas: Maria, José, os Três Reis Magos, os pastores e os animais. O menino Jesus, contudo, só ocupará seu espaço na manjedoura durante a missa da noite de 24 de dezembro. “A intenção é não deixar que o real significado do Natal se perca, é lembrar o motivo pelo qual estamos celebrando esta data. Acredito que, para Deus, devemos oferecer o que temos de melhor”.

 

Matéria do Jornal da Cidade de Bauru do dia 19/12/2015